O espetáculo que sábado, dia 7, a Lousã teve a oportunidade de assistir no Cineteatro foi preparado pela Brigada Victor Jara em comemoração dos seus 40 anos de vida, uma efeméride celebrada em 2015. O concerto só foi apresentado nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra, tendo a Lousã sido contemplada agora com um espetáculo semelhante e único, que contou com as vozes do grupo “Segue-me à Capela”, em complemento a todo o portento musical da Brigada Victor Jara.
Assistiu-se ao desfilar de música tradicional portuguesa, de várias zonas do país, que o grupo tem vindo a recolher e recriar, recebendo a influência de Louzã Henriques, um estudioso da etmologia. E num serão de muitas canções, foi na voz do violinista Manuel Rocha que a música se foi interligando, com a palavra do povo e dos jornais, do Trevim em particular, nunca esquecendo a passagem de meio século deste quinzenário. “Tal como um jornal não vive sem leitores, um grupo de música não faz sentido sem ouvintes”, disse o porta-voz do grupo, agradecendo à plateia, que cantava e dançava, participando ativamente no espetáculo.
“Mi Morena”, “Chula de Paus”, “Raparigas Mondadeiras”, “Marião” foram alguns dos temas cantados, numa revisitação de hábitos e costumes antigos, bem como jornadas de trabalho, que entravam pelos olhos e ouvidos adentro, através de imagens projetadas em palco. E quando chegou a vez da “Charamba”, música tradicional açoriana, Manuel Rocha lembrou o momento em que, o então embrião da Brigada cantou esta música naquele mesmo espaço.

Leia mais na edição impressa do Trevim nº 1363