O incêndio que deflagrou ontem no concelho da Lousã continua ativo, por cima de Cabanões (aldeia da antiga freguesia de Vilarinho), perto da EN 342, disse fonte da proteção civil ao Trevim. Em Serpins, segundo relatos, a situação terá acalmado depois dos momentos dramáticos de ontem (domingo), apesar do fogo ainda lavrar em alguns locais.

Segundo os dados disponíveis pelas 07:30 na página da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), são 22 os incêndios mais importantes e o que mais meios mobiliza, com 659 bombeiros, é o que lavra desde o início da manhã de domingo na freguesia de Lousã e Vilarinho, na Lousã.

Este incêndio teve três frentes ativas e levou, durante todo o dia e noite de domingo, obrigando à evacuação de moradores nas localidades de Serpins, Alcaide, Póvoa, Boque, Forcado, Terra da Gaga, Fonte Fria e Lavegadas. O Plano Municipal de Emergência da Lousã foi ativado às 13:45, segundo a autarquia.

No concelho, o fogo destruiu as ruinas que restavam da antiga Fábrica de Papel do Boque, em Serpins, classificada como imóvel de interesse municipal, além de edificações. Duas empresas, armazéns, carrinhas e terrenos com animais também foram consumidos pelas chamas. Vários populares, durante o dia e noite dentro, lutaram contra o fogo. Segundo informação que recolhemos, em Serpins a falta de água e energia elétrica foi um obstáculo para quem tentava combater o incêndio e defender as suas casas. O incêndio que começou perto de Prilhão alastrou a Vila Nova de Poiares e de seguida para Penacova, onde matou duas pessoas, avançam diversos meios. Durante o dia de domingo, deflagraram em Portugal mais de 500 fogos, tendo a Proteção Civil classificado este domingo como o pior dia do ano em termos de incêndios.

Até ao momento da elaboração da notícia estão já confirmados 31 mortos a nível nacional (10 no distrito de Coimbra), tendo o Governo declarado a situação de calamidade para toda a área a norte do rio Tejo.

Na Lousã, o Quartel dos Bombeiros está a funcionar como posto de apoio. Em Vila Nova de Poiares, o posto de apoio é na Irmandade Nossa Senhora das Necessidades.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *