O Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, e o Embaixador da Noruega, Anders Erdal assistiram à apresentação do projeto “Rio Ceira – A História, o Ambiente e as Populações – Recuperação de Infraestruturas Verdes, Sensibilização para as Alterações Climáticas e Redução da Vulnerabilidade às Alterações Climáticas na Bacia Hidrográfica do Rio Ceira”, na Câmara Municipal da Lousã, a 29 de junho.

A iniciativa dedicada ao Rio Ceira, promovida pela Agência Portuguesa do Ambiente, em parceria com a Universidade do Porto, a Engenho e Rio, Associação Lousitânea e os Municípios de Arganil, Góis, Lousã e Pampilhosa da Serra, pretende caracterizar o comportamento da bacia do Rio Ceira a partir de estudos do fluxo da água e da implementação de um sistema de monitorização capaz de prevenir os efeitos de eventos extremos, como inundações e secas. Propõe-se a avaliar a gestão dos recursos de água na bacia do rio e a fazer a reabilitação dos ecossistemas das suas margens tendo em conta as mudanças climáticas. “É um projeto muito importante e, após os incêndios de 2017, tem um significado acrescido” afirmou Luís Antunes, presidente da Câmara Municipal da Lousã, salientando a importância do projeto para a preservação do rio cujo caudal está atualmente turvo e acastanhado, resultado do deslizamento de terras provocado pela chuva.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1382