A Escola Profissional da Lousã (EPL) desenvolve, no próximo ano letivo, uma incubadora de empresas, disponível para todos os alunos que tenham demonstrado competências empreendedoras e durante o seu percurso formativo tenham abraçado algum projeto ou ideia de negócio.

Este novo espaço, destinado ao desenvolvimento de empresas, produtos e marcas, inclui acesso a programas de tutoria e empreendedorismo, um espaço de trabalho em regime cooperativo, computador portátil, internet ilimitada para uso profissional, sala de reuniões, serviço de secretariado com atendimento telefónico e oferta de condições especiais de formação e consultoria um empresas parceiras.

“É uma oportunidade única de acesso gratuito a um conjunto de condições que está, muitas vezes, fora do alcance de quem está ainda a dar os primeiros passos no mundo profissional”, realça Patrícia Duarte, diretora da EPL.

A iniciativa, coordenada pela EPL em articulação com departamentos de investigação e desenvolvimento de institutos de ensino superior, prevê a duração de um ano para cada projeto que, após avaliação, pode vir a ser convertido numa “start up”, mantendo o apoio da EPL e das entidades participantes.