“Não me considero uma pintora, apenas pinto por hobby e procuro deixar o meu olhar sobre o que me rodeia”, realçou Natália Rios Peralta, na inauguração da sua exposição de pintura “Olhares”, patente no Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques até 31 de agosto.

Dezenas de familiares e amigos de Natália Rios Peralta reuniram-se, dia 13, para apreciar as obras da artista, de 80 anos, concebidas a partir das técnicas de acrílico e óleo, fruto da sua aprendizagem e das influências de pintores como Armanda Passos, Paula Rego, António Macedo e Mário Bismarck.

Continua na edição impressa do Trevim nº1383