Sócio do Clube Desportivo Lousanense (CDL) põe em causa a legalidade do ato eleitoral recentemente realizado para renovação dos órgãos sociais do CDl, considerando também haver “irregularidades” nas contas do clube, por terem sido aprovadas sem parecer do Conselho Fiscal. Além do pedido de impugnação da assembleia em que se marcaram eleições e se aprovou o respetivo regulamento eleitoral, o associado denunciou esta situação ao Tribunal de Contas e à Inspeção Geral de Finanças

Continua na edição impressa do Trevim nº1383