Dias de calor não provocaram ocorrências anormais na Lousã, mas a nível nacional houve mais mortes.

De 2 a 6 de agosto, termómetros de todo o país marcaram temperaturas acima dos 40 graus devido ao estabelecimento de um anticiclone sobre a Península Ibérica e a passagem de uma massa de ar quente vinda do norte de África. Dia 2, a Lousã foi o concelho com a temperatura mais elevada do distrito de Coimbra, tendo atingindo 45 graus de temperatura máxima.

Segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), todos os concelhos do distrito marcaram, neste dia, máximas superiores a 40 graus, à exceção das previsões para a Figueira da Foz (37,5), Mira (38,1), Montemor-o-Velho (39,3) e Pampilhosa da Serra (37,9). A cidade de Coimbra marcou 19 graus de mínima e máxima de 40,4 graus.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1385