Iniciou funções a 3 de setembro a Equipa de Intervenção Permanente (EIA), integrada na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Serpins. Formada por cinco elementos, vai estar em permanência no combate a incêndios rurais.

“Apesar de estar vinculada à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Serpins, esta equipa tem um âmbito municipal. A sua viabilidade será assegurada em 50% pela Câmara Municipal da Lousã”, salientou Luís Antunes, líder da Câmara Municipal da Lousã, realçando ser “um investimento adicional na área do socorro que a autarquia faz”.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1387