O Executivo Municipal da Lousã aprovou, por maioria, com uma abstenção do PSD, um orçamento de 17 milhões e 216 mil euros para o ano de 2019. O valor significa um aumento de 5,9% (cerca de um milhão de euros) comparativamente a 2018, resultado do número de candidaturas aprovadas nos programas Valorizar e Portugal 2020.

Segundo um comunicado da Câmara Municipal da Lousã (CML), este é um orçamento “ambicioso que suporta um forte investimento público em eixos e medidas estruturantes para o desenvolvimento do Concelho”. A lista de projetos inclui a transformação da antiga escola do mercado em Loja do Cidadão, a implementação do Programa de Promoção do Sucesso Escolar, a intervenção em espaços e ruas da vila (Plano de Ação para a Regeneração Urbana – PARU), a conclusão do Ecocentro Municipal, a construção do Centro de Acolhimento Animal e as ações de preservação e sensibilização ambiental (Eco XXI, Regularização de Rios e Ribeiras).

Prevê também a modernização do Cineteatro e da Piscina Municipal, a valorização dos Museus Municipais e do Complexo da Senhora da Piedade, a implementação de várias ações no âmbito do Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios (PMDFCI), e a requalificação do Regadio da Ribeira de São João e do Mercado Municipal.

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º 1391