Os municípios de Coimbra e Vila Nova de Poiares vão cobrar menos taxa de Imposto Municipal sobre Imóveis em 2019, ao contrário da Lousã que este ano mantém o valor nos 0,4%, taxa aprovada em 2012 e em vigor desde 2013.

Coimbra fixou o valor na taxa mínima de 0,3%, com uma descida de três décimas face a 2018 e Vila Nova de Poiares desceu de 0,5% para 0,45% praticando, ainda assim, a taxa máxima do imposto. No ano passado, a autarquia poiarense era um de dois municípios – a par com o concelho de Alandroal – a aplicar no país a taxa de 0,5%, permitida atualmente por lei em situações de dificuldade financeira. Já sem variação nos valores, estão as autarquias da região: Miranda do Corvo (0,3%), Góis (0,33%), Penela (0,4%), Castanheira de Pera (0,35%) e a Lousã (0,4%) que optaram por manter as taxas previamente aplicadas.

Na Lousã, o imposto que considera uma taxa de 0,8% para os prédios rústicos e de 0,4% para os prédios urbanos avaliados nos termos do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis foi aprovado na Assembleia Municipal de 27 de setembro, com votos a favor do PS e do BE. Já o PSD e a CDU votaram contra.

Leia mais na edição impressa do Trevim n.º 1396