Largas dezenas de pessoas aceitaram o desafio de partilhar o fim de tarde de sábado, dia 9, e assistir ao espetáculo multissensorial proposto pela Câmara Municipal da Lousã, no âmbito do projeto cultural em rede “5 Municípios, 5 Culturas, 5 Sentidos”. Depois de em 2018 ter sido “a luz” o tema central de um espetáculo no jardim do edifício dos Paços do Concelho, este ano, foi o Largo da Viscondessa do Espinhal o cenário escolhido para um “Desafio ao Frio” que teve”a água” como tema agregador.

Com um palco em madeira instalado no pátio da Academia de Bailado da Lousã, o espetáculo decorreu sob os auspícios da Viscondessa do Espinhal, que abriu a porta do palácio setecentista transformado em hotel para a declamação de poemas pela companhia “Barraca Preta” que, do alto das janelas, se debruçou sobre palavras da literatura portuguesa alusivas à água e às fontes.

E, inpirados pelo tema, atuaram também jovens bailarinos da Academia de Bailado da Lousã – moderna escola de dança que nasceu no local das antigas cavalariças do palácio -, os músicos da banda “Voo de Alma” e o grupo Arte & Dança da Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL).

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º 1398