A Marcha da Vila da Lousã, que no ano passado representou o concelho nas festas de Santo António, em Lisboa, não participa no próximo desfile de marchas do S. João lousanense. Contactada pelo Trevim, Marisa Conde, fundadora e responsável da organização, explicou que a ausência se deve à “falta de fundos”, como consequência de não terem conseguido participar na última Feira do Mel e da Castanha, em novembro passado, momento onde poderiam ter angariado cerca de 2.000 euros.

Segundo afirma, na altura fizeram a inscrição, “dentro dos prazos legais, para vender na feira bifanas e batatas fritas”. Para o efeito, “os marchantes iam contribuir com os ingredientes e os fundos angariados nessa feira seriam lucro para a marcha”. A quinze dias do evento, a Câmara Municipal informou que “a marcha não tinha lugar na feira”, diz.

Em contacto posterior com o presidente da Câmara foi atribuído um espaço no interior da Nave de Exposições, incompatível com os objetivos de restauração pretendido (sem exaustão de fumos). Garante ter informada o edil de “que se a marcha não fosse para a feira não poderia ir desfilar” no S. João, rejeitando a ideia de que a ausência no desfile deste ano é uma forma de protesto.

Leia a notícia na edição impressa do Trevim N.º 1407