loader

“Saber recusar o amargo prato de lentilhas”

Fui diretor do Trevim entre 1990 e 2002, um tempo de enormes alegrias, emoções indescritíveis, conflitos internos e externos. Cedo percebi que o jornal tinha inimigos que nunca deixariam de o ser. Não que esta “voz nova para uma Lousã renovada”, criada em 1967, pudesse constituir perigosa ameaça para a ordem estabelecida.
Embora irreverente e desassombrado, aqui e ali, o Trevim nasceu com uma assumida preocupação de boa vizinhança e independência face aos poderes político, económico ou religioso. Nessa época, o presidente da Câmara, nomeado pelo regime, era o notário Henrique Figueiredo, homem aberto, oriundo de Vila Nova do Ceira.
A ditadura fascista tentava apresentar-se aos portugueses como amena Primavera Marcelista. A pedido dos promotores deste projeto “de informação e cultura”, o presidente aceitou ser entrevistado para a primeira edição do Trevim. Contam os fundadores que este clima amistoso com o autarca foi sol de pouca dura. Num tempo em que a imprensa era sujeita ao exame prévio, o quinzenário teve muitos dos seus textos cortados, total ou parcialmente, pelo lápis azul dos censores. Após o 25 de Abril, foi com Horácio Antunes, presidente da Câmara da Lousã pelo PS, que o Trevim travou e ganhou algumas das mais duras batalhas da sua existência. Fui arguido em dois processos judiciais que Horácio, pai do atual presidente da Câmara, Luís Antunes, moveu ao jornal. Num primeiro caso, fui absolvido na primeira instância. O Tribunal da Relação de Coimbra confirmou a absolvição, em 1993. O presidente apresentou uma segunda queixa, alegando abuso de liberdade de imprensa, da qual veio a desistir.
Tal chuva de processos levou os fundadores do Trevim – Pedro Malta, José Redondo, José Luís Duarte, António Neves Ribeiro, João Silva, Fortunato Almeida e Rui Fernandes – a avançar com uma iniciativa para ajudar à defesa do jornal em tribunal.
A campanha “Ser solidário” permitiu juntar o dinheiro com que pagámos ao advogado e suscitou belíssimos gestos dos leitores. Além da divulgação dos donativos, eram publicados em cada edição textos de incentivo que nos faziam chegar.
Devo revelar, quase 25 anos depois, que também o ex-pároco da Lousã Alberto Sanches Pinto, na altura residente na zona de Coimbra, escreveu uma carta em que se punha à disposição do diretor para o que fosse necessário nessa fase difícil!
Importa recordar que o falecido padre Alberto fora diretor do jornal católico A Voz da Paróquia, que fez aguerrida concorrência ao Trevim nos primeiros anos de publicação. Após ter assumido a presidência da Câmara, coube a Fernando Carvalho distinguir o jornal com a Medalha de Mérito Concelhio. Pareciam enterrados os machados de guerra. Mas os ataques à independência do jornalismo depressa regressaram. Hoje, com Luís Antunes na Câmara, persistem omissões, areias na engrenagem e ínfima transparência, apesar de a autarquia dispor de uma máquina de comunicação como nunca teve.
Há mais punhos de renda, é certo, mas que não deixam de reproduzir a relação pouco saudável do poder local com a imprensa e a liberdade de expressão, um pouco por todo o país. Cinquenta anos depois, a Lousã precisa de um jornal firme, que esteja com a comunidade e os leitores e que saiba recusar o mesquinho prato de lentilhas. A democracia e o desenvolvimento agradecem.

Casimiro Simões
Colaborador e ex-diretor

Tags:
Autor: Carlos A. Sêco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ‘Como eu vejo os Monumentos’ na Casa das Condessinhas Cultura
01 Dez 2022 12:20 PM

Está patente na Casa das Condessinhas, turismo de habitação na zona histórica da Lousã, a exposição de desenho ‘Como vejo os Monumentos’, de Eurico Ladeira. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também Arte-Via leva modelo do FLII a outros continentes Cultura
01 Dez 2022 12:18 PM

A escritora Ana Filomena Amaral partilhou na Nigéria, no dia 22, alguns dos "bons resultados" alcançados na realização do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) ao longo de cinco anos. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também A ruralidade de Saramago em “As Pequenas Memórias” Cultura
01 Dez 2022 12:14 PM

Maria Celeste Garção No dia 19 de novembro, a Liga de Amigos do Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (LAMELH), celebrou o centenário de Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga do Ribatejo. Leia a notícia completa na...

Ler artigo
Trevim: Leia também Francisco Gonçalves ganha um lugar no pódio na prova mais importante do Circuito Nacional Desporto
01 Dez 2022 12:08 PM

Adriana Carvalho Durante os dias 12 e 13 de novembro, os nossos atletas não seniores do Cabril-Serpins participaram na prova de maior importância do circuito nacional do calendário da Federação Portuguesa de Badminton, deste mesmo escalão. Leia a notícia completa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Rugby Club da Lousã continua a somar vitórias Desporto
01 Dez 2022 12:02 PM

As equipas de sub-16 e de sub-19 do Rugby Club da Lousã deslocaram-se à Trofa onde defrontaram os  Espartanos,  um novo clube daquela cidade. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também ‘Quase Congresso de Música Afetiva’  em Serpins Cultura
01 Dez 2022 12:00 PM

A associação ‘A Música Portuguesa a Gostar dela Própria’ (MPGDP) organiza o ‘Quase Congresso de Música Afetiva’ a 8 de dezembro, na sede do Rancho Folclórico Flores de Serpins. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.