loader

Rua dos Combatentes

“Voice Master” não basta

‘Cartunes pelo Ramal’, no Museu Álvaro Viana de Lemos, foi exposição, livro e debate; tudo a pretexto dos 111 anos do início do comboio da Lousã e em torno da causa que pugna pelo seu regresso.

A exposição, com abordagem ao tema pela via satírica, teve ‘casa cheia’; mas o restante programa contou com um pouco menos de participantes. Contudo, seria a vertente ‘Debate’ aquilo que se nos afigurava como mais necessidade de participações. Porquê esta diminuição de adesão? Não sei; os presentes estavam com os minutos contados e sem mais tempo que não fosse o da contemplação dos desenhos emoldurados? Ou: Não se aperceberam de que o programa continuava na sala ao lado? Acredito mais no lusitano comodismo ‘não-te-rales’ de quem subestima a sua própria importância no funcionamento da sociedade, alimentando a convicção de que outros tratarão ‘do assunto’.

Este défice de sentimento gregário, esta demissão, esta constante delegação nos outros, é o maná de que se alimentam aqueles que, eleitos, desejam a nossa passividade, para mais à vontade nos comerem as papas na careca, impingindo-nos gato por lebre; se não por ‘simples’ ignorância deles, talvez por seu ‘puro’ sentido de negócio, se não venal, pelo menos economicista de poupança a médio prazo à custa da hipoteca dos interesses das populações, as de hoje e as do futuro.

Costuma dizer-se que “só cá faziam falta os que cá estão”, mas isso não é verdade. Os que vieram ao debate, cumpriram! Quem fez falta foram os que não vieram; ou os que, tendo vindo ao museu, se bastaram pela contemplação dos cartoons, não se tendo dado à maçada de engrossar a plateia do auditório. Acreditarão eles que lhes (nos) bastará a representatividade do edil, que não se esqueceu de lembrar António Costa, no passado fim-de-semana, da necessidade de uma solução para o Ramal da Lousã? Mas esta questão não se resolve com venerandas palavras de circunstância ao estilo ‘voice master’, palavras que o vento leva. Quando formos muitos, numa reivindicação de base, convicta e firme, então sim, estaremos mais próximos da solução que desejamos.

José Oliveira

Tags:
Autor: Carlos A. Sêco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ‘Como eu vejo os Monumentos’ na Casa das Condessinhas Cultura
01 Dez 2022 12:20 PM

Está patente na Casa das Condessinhas, turismo de habitação na zona histórica da Lousã, a exposição de desenho ‘Como vejo os Monumentos’, de Eurico Ladeira. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também Arte-Via leva modelo do FLII a outros continentes Cultura
01 Dez 2022 12:18 PM

A escritora Ana Filomena Amaral partilhou na Nigéria, no dia 22, alguns dos "bons resultados" alcançados na realização do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) ao longo de cinco anos. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também A ruralidade de Saramago em “As Pequenas Memórias” Cultura
01 Dez 2022 12:14 PM

Maria Celeste Garção No dia 19 de novembro, a Liga de Amigos do Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (LAMELH), celebrou o centenário de Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga do Ribatejo. Leia a notícia completa na...

Ler artigo
Trevim: Leia também Francisco Gonçalves ganha um lugar no pódio na prova mais importante do Circuito Nacional Desporto
01 Dez 2022 12:08 PM

Adriana Carvalho Durante os dias 12 e 13 de novembro, os nossos atletas não seniores do Cabril-Serpins participaram na prova de maior importância do circuito nacional do calendário da Federação Portuguesa de Badminton, deste mesmo escalão. Leia a notícia completa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Rugby Club da Lousã continua a somar vitórias Desporto
01 Dez 2022 12:02 PM

As equipas de sub-16 e de sub-19 do Rugby Club da Lousã deslocaram-se à Trofa onde defrontaram os  Espartanos,  um novo clube daquela cidade. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também ‘Quase Congresso de Música Afetiva’  em Serpins Cultura
01 Dez 2022 12:00 PM

A associação ‘A Música Portuguesa a Gostar dela Própria’ (MPGDP) organiza o ‘Quase Congresso de Música Afetiva’ a 8 de dezembro, na sede do Rancho Folclórico Flores de Serpins. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.