loader

Caro Pai Natal

Receio que seja um pouco tarde para lhe enviar uma carta, tendo em vista que já passei da idade dos sonhos há um bom tempo. Sei também que não falo o seu português, nem represento as suas crianças — sei bem que o conheço por “Papai Noel” e que falo do senhor em outro sotaque. Isso não vem ao caso, apesar de sempre dizerem que conhecer o autor também é conhecer a obra.

Hoje, vim fazer uso do meu direito ao pedido especial, buscando um presente que não é só para mim, mas para nós. Vim pedir que o senhor, com sua sabedoria, fizesse da humanidade uma raça mais sábia; ou, pelo menos, consciente, porque me parece impossível que façamos isso daqui. Vim, com meu último fio de vigor, à procura de alguma forma de conforto nessas palavras meio desvairadas.

A Terra está morrendo. Na verdade, melhor seria dizer que quem está morrendo somos nós, mas acabar com a casa quase sempre implica em mandar os moradores embora. Há mais lixo do que homens no mundo; a comida, que já é pouca para muitos, não tarda a findar; e estamos sempre ingerindo plástico, respirando fumo, bebendo ácido. Estamos desperdiçando coisas que não podem ser repostas, e mesmo que a riqueza dos grandes se mantenha intacta, ainda devemos muito ao meio ambiente.

Devemos os rios e mares, que nos foram dados limpos e arrumados, mas que agora não aparentam um bom estado de conservação. Devemos a atmosfera, intoxicada pela revolução industrial de cada dia. Devemos um futuro aos nossos filhos — futuro esse que pode até nem existir para nós mesmos, quanto mais para os nossos filhos. E, apesar de ser difícil, perder a esperança é a última coisa que eu faria. Faço apenas o mais simples e pungente dos apelos: ajude-nos.

Por fim, talvez não tenha sido uma boa menina esse ano; talvez tenha cometido alguns deslizes aqui e ali. Contudo, de uma forma ou de outra, é este o meu pedido de Natal: que possamos todos nos unir e salvar a Terra – coisa que, certamente, só um milagre natalino poderia fazer.

Atenciosamente,

Maria.

Maria Eduarda Dourado, 11ªA

Tags:
Autor: Carlos A. Sêco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ‘Como eu vejo os Monumentos’ na Casa das Condessinhas Cultura
01 Dez 2022 12:20 PM

Está patente na Casa das Condessinhas, turismo de habitação na zona histórica da Lousã, a exposição de desenho ‘Como vejo os Monumentos’, de Eurico Ladeira. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também Arte-Via leva modelo do FLII a outros continentes Cultura
01 Dez 2022 12:18 PM

A escritora Ana Filomena Amaral partilhou na Nigéria, no dia 22, alguns dos "bons resultados" alcançados na realização do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) ao longo de cinco anos. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também A ruralidade de Saramago em “As Pequenas Memórias” Cultura
01 Dez 2022 12:14 PM

Maria Celeste Garção No dia 19 de novembro, a Liga de Amigos do Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (LAMELH), celebrou o centenário de Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga do Ribatejo. Leia a notícia completa na...

Ler artigo
Trevim: Leia também Francisco Gonçalves ganha um lugar no pódio na prova mais importante do Circuito Nacional Desporto
01 Dez 2022 12:08 PM

Adriana Carvalho Durante os dias 12 e 13 de novembro, os nossos atletas não seniores do Cabril-Serpins participaram na prova de maior importância do circuito nacional do calendário da Federação Portuguesa de Badminton, deste mesmo escalão. Leia a notícia completa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Rugby Club da Lousã continua a somar vitórias Desporto
01 Dez 2022 12:02 PM

As equipas de sub-16 e de sub-19 do Rugby Club da Lousã deslocaram-se à Trofa onde defrontaram os  Espartanos,  um novo clube daquela cidade. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também ‘Quase Congresso de Música Afetiva’  em Serpins Cultura
01 Dez 2022 12:00 PM

A associação ‘A Música Portuguesa a Gostar dela Própria’ (MPGDP) organiza o ‘Quase Congresso de Música Afetiva’ a 8 de dezembro, na sede do Rancho Folclórico Flores de Serpins. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.