loader

Jornalismo por vocação

José Oliveira

Aos 21 anos tem-se um umbigo maior do que um punho; não sei se é geral, mas eu tinha! Por isso, na edição nº 1 do Trevim dei, à crónica que ali começava, o idiota e egocêntrico nome genérico de “Eu e as Coisas”. Mas adiante. Nunca mais tinha relido aquilo e, ao reler agora, direi que hoje a expurgaria dos 80 por cento de estultícia que a enchem, mas assinaria de novo o sentido essencial dela. Designadamente, e conforme então citei, a afirmação do repórter brasileiro David Nasser (revista Cruzeiro) que, de visita a Lisboa, terá afirmado: “o jornalista não o é verdadeiramente por profissão, mas sim por vocação”.
Mais abaixo e no mesmo sentido, debitei que, nesta dimensão que o Trevim delineava e hoje mantém, “o timbre da nossa dedicação por uma causa, (…) mais do que ‘jornalismo’ é ‘regionalismo’”.
Presentemente, e considerando a substancial diferença de ritmo da vida de agora comparativamente com o suave (e podre) pulsar dos dias de há meio século, nenhum jornal conseguiria ser eficiente se editado hoje nos moldes totalmente amadores de então. Porém, permito-me reafirmar que “o jornalista não o é verdadeiramente por profissão, mas sim por vocação”. E acrescento: considerem-se felizes aqueles que têm a oportunidade de desempenhar uma profissão a partir de uma vocação.
Há apenas dois dias (na terça) faleceu Clare Hollingworth, a veterana correspondente de guerra britânica que foi o primeiro jornalista a dar a notícia do início da Segunda Guerra Mundial, através das páginas do ‘Daily Telegraph’. Morreu com 105 anos e tinha só 27 quando foi enviada à Polónia, por aquele jornal, ao serviço de cuja redacção entrara uma semana antes. Provavelmente não terá sido alheio àquele furo, vindo de terras polacas, o facto de a jornalista que o obtinha ser uma profissional em início de carreira. A idade da juventude é mais propícia à paixão, sentimento sem o qual não há verdadeiro jornalismo.
Entrevistado há dias, dizia Fernando Alves, da TSF, que uma redacção não pode ser uma repartição pública. E reafirmava a paixão como condição para um eficaz desempenho. Assim seja no Trevim, cada vez mais, por mais 50 anos!

Tags:
Autor: Carlos A. Sêco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ‘Como eu vejo os Monumentos’ na Casa das Condessinhas Cultura
01 Dez 2022 12:20 PM

Está patente na Casa das Condessinhas, turismo de habitação na zona histórica da Lousã, a exposição de desenho ‘Como vejo os Monumentos’, de Eurico Ladeira. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também Arte-Via leva modelo do FLII a outros continentes Cultura
01 Dez 2022 12:18 PM

A escritora Ana Filomena Amaral partilhou na Nigéria, no dia 22, alguns dos "bons resultados" alcançados na realização do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) ao longo de cinco anos. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também A ruralidade de Saramago em “As Pequenas Memórias” Cultura
01 Dez 2022 12:14 PM

Maria Celeste Garção No dia 19 de novembro, a Liga de Amigos do Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (LAMELH), celebrou o centenário de Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga do Ribatejo. Leia a notícia completa na...

Ler artigo
Trevim: Leia também Francisco Gonçalves ganha um lugar no pódio na prova mais importante do Circuito Nacional Desporto
01 Dez 2022 12:08 PM

Adriana Carvalho Durante os dias 12 e 13 de novembro, os nossos atletas não seniores do Cabril-Serpins participaram na prova de maior importância do circuito nacional do calendário da Federação Portuguesa de Badminton, deste mesmo escalão. Leia a notícia completa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Rugby Club da Lousã continua a somar vitórias Desporto
01 Dez 2022 12:02 PM

As equipas de sub-16 e de sub-19 do Rugby Club da Lousã deslocaram-se à Trofa onde defrontaram os  Espartanos,  um novo clube daquela cidade. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também ‘Quase Congresso de Música Afetiva’  em Serpins Cultura
01 Dez 2022 12:00 PM

A associação ‘A Música Portuguesa a Gostar dela Própria’ (MPGDP) organiza o ‘Quase Congresso de Música Afetiva’ a 8 de dezembro, na sede do Rancho Folclórico Flores de Serpins. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.