Avançar para o conteúdo principal

Dar nome e rosto aos lousanenses que combateram na Grande Guerra

Com a obra “Os Lousanense e a 1.ª Grande Guerra”, que vai ser publicada pela Câmara Municipal da Lousã, em dois volumes, é dada a conhecer a história, não só militar, mas também civil dos soldados que integraram o Corpo Expedicionário Português e combateram na Flandres e em África, no conflito mundial de 1914-1918. O primeiro volume, dedicado à Flandres, foi lançado dia 14 de abril, numa cerimónia onde estiveram familiares dos militares lousanenses, que encheram o auditório da Biblioteca Municipal da Lousã. A investigação foi realizada pelo lousanense José Manuel Almeida, com base nos Arquivos Histórico Militar, da Marinha, da Cruz Vermelha Portuguesa e do Ministério dos Negócios Estrangeiros. O arquivo histórico Municipal, bem como o Arquivo Paroquial da Lousã, o Arquivo da Universidade de Coimbra e os jornais “Alma Nova”, “O Futuro”, “O Povo da Lousã”, “Comarca de Arganil” e o “Trevim” foram outras fontes de informação para o livro.

“História de La-Lys não se fez verdadeiramente”

O Chefe de Estado Maior do Exército, General Rovisco Duarte, presidiu à cerimónia, em que traçou o cenário que poderá ter levado ao conflito mundial. “Pensem em 1800, em Portugal pequenino, na importância das colónias de Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe, e o que era a ambição da Alemanha, França e Inglaterra em querer esses territórios”, referiu o general. Explicou que quando os três grandes se desentendem, entra-se num processo de guerra poucos anos depois da monarquia cair no nosso país, dado lugar à República, o que gerou um clima hostil entre os apoiantes destes dois sistemas políticos. “A noção que havia de defesa das províncias leva-nos à guerra, numa situação económica má”, acrescentou o general, revelando que a Inglaterra suportou as despesas de guerra, dívida que teve de ser paga até aos anos 50. “A história da guerra, a história de La-Lys não se fez verdadeiramente, dado que o Estado Novo não permitiu uma análise perfeita dessa situação”, disse, salientando a quantidade de obras sobre episódios da época que estão a surgir nas autarquias, como a da Lousã. No conjunto de obras lançadas, o general Rovisco Duarte mencionou a realidade “crua” descrita no “Diário de Campanha do General Fernando Tamagnini”, que revela muitas histórias desconhecidas.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1377

Tags:
Autor: Jornal Trevim

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também Homenagem a Zeca Afonso esta sexta-feira com grandes músicos Sem categoria
22 Fev 2024 03:22 PM

X Jantar da Fraternidade na Lousã José Afonso, trovador da liberdade falecido em 23 de fevereiro de 1987, vai ser evocado mais uma vez na Lousã, esta sexta-feira, 23 de fevereiro, no âmbito do X Jantar da Fraternidade, promovido por...

Ler artigo
Trevim: Leia também Cooperativa Trevim completa 45 anos em liberdade Sociedade
22 Fev 2024 09:35 AM

A presente edição do Trevim concretiza-se em pleno, como sempre tem de ser, com a chegada às bancas, mas sobretudo a casa dos assinantes, que continuam a ser a razão maior da produção do jornal e da fundação da Cooperativa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Louzantrail no trilho da sustentabilidade Desporto
22 Fev 2024 12:01 AM

Caracterizado por ser uma ‘prova de emoções’, o Louzantrail regressa aos trilhos lousanenses entre 1 e 3 de março, numa organização do Montanha Clube (MC). Com as inscrições esgotadas nos percursos de 30 e 18 quilómetros e caminhada, restam apenas...

Ler artigo
Trevim: Leia também Aprovado plano de atividades e orçamento na Filarmónica da Lousã Concelho
22 Fev 2024 12:01 AM

Sendo a primeira assembleia geral (AG) realizada na gestão dos órgãos diretivos, eleitos em maio do 2023 e que cessam funções no final deste ano, o plano de atividades e orçamento 2024 da Sociedade Filarmónica Lousanense (SFL) foi aprovado por...

Ler artigo
Trevim: Leia também Bruno Silvestre materializa janelas de madeira da freguesia Concelho
22 Fev 2024 12:01 AM

Um problema de saúde que o obrigou a reformar-se aliado à curiosidade levaram Bruno Silvestre a investir nos trabalhos em madeira, que já lhe abriram várias janelas. A esposa, Ana Ferreira, é a responsável pelos desenhos. “Ela é a artista,...

Ler artigo
Trevim: Leia também Recreativo Vilarinhense procura novos órgãos sociais Concelho
22 Fev 2024 12:01 AM

A atual direção do Clube Recreativo Vilarinhense (CRV), encabeçada por Diana Serra, não se candidatou a um novo mandato, mas vai manter-se funções até 24 de março, na expectativa de que apareçam novos voluntários para manter a coletividade. Depois de...

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.