loader

Media, Circo e Democracia

Vamos partir do princípio de que o Jornalismo é o quarto poder e de que os media têm uma influência preponderante na opinião pública e na promoção dos valores cívicos e democráticos. Acentua-se o afastamento dos cidadãos da vida cívica, seja por desinteresse, desidentificação ou mesmo como resultado da crescente descredibilização de parte da classe política. Sente-se um crescente vazio de ideias que alastra pela sociedade, a par da indiferença do que se passa à sua volta, ou a perda da memória coletiva sobre um passado recente que nos foi tão marcante como o Estado Novo, a ditadura fascista cultivada por Salazar que teve o seu ponto final com “a madrugada que muitos esperavam”, em Abril de 1974. Posto isso, valores como a Liberdade, o antifascismo ou a tolerância deveriam ser pedras basilares sobre as quais assentaria a nossa nação.

Aquilo a que se assistiu ultimamente foi precisamente o seu contrário. Para incredulidade de muitos, e a passividade de outros tantos, um membro de uma formação política de extrema-direita, vulgo neofascista, teve lugar de honra e tempo de antena num programa de um canal televisivo para propagandear as virtudes do nosso ditador de má memória. Sublinhe-se que Mário Machado foi preso por assassinar um cidadão por espancamento e de, atualmente, exaltar a sua ideologia e ação profundamente racista, xenófoba. Todo este currículo, que faria aplaudir muitos déspotas, foi apagado quando foi apresentado apenas como alguém que proferiu “algumas declarações polémicas”. O “entrevistador”, que afinal nem é jornalista, estava alinhado com a necessidade de haver um “novo Salazar”. Fez-se assim um branqueamento total da História, sem qualquer respeito pelos milhares de portugueses que foram perseguidos, presos, torturados e assassinados pela PIDE, dos que tiveram de fugir do país, ou dos que morreram numa guerra sem sentido para manter um Portugal “do Minho a Timor”.

Neste jogo do vale tudo, aposta-se no “quanto pior, melhor”, mas viciar a História em prol da onda de sensacionalismo que tende a afogar os pilares da nossa sociedade é não só grave como perigoso. Imagine-se um programa deste cariz com alguém a reabilitar a imagem de Hitler na Alemanha, de Mussolini em Itália ou de Estaline na Rússia. E muitos mais exemplos haveria para lamentar perante o sofrimento de um povo às mãos de uma ditadura, fosse ela de Direita ou de Esquerda.

Mas a concorrência é feroz nos dias que correm. Se, numa estação de televisão privada, surge este episódio, outra contou com o empurrão da mais alta figura da Nação, o Presidente da República, que decide telefonar a felicitar a apresentadora no seu primeiro programa. Descemos assim a um novo patamar de populismo, roçando o circo. Quem fica a perder é a própria Democracia pois acaba por ser corroída pela sua referência maior, aquela que deveria dar o exemplo.

Tags:
Autor: Joaquim Seco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ‘Como eu vejo os Monumentos’ na Casa das Condessinhas Cultura
01 Dez 2022 12:20 PM

Está patente na Casa das Condessinhas, turismo de habitação na zona histórica da Lousã, a exposição de desenho ‘Como vejo os Monumentos’, de Eurico Ladeira. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também Arte-Via leva modelo do FLII a outros continentes Cultura
01 Dez 2022 12:18 PM

A escritora Ana Filomena Amaral partilhou na Nigéria, no dia 22, alguns dos "bons resultados" alcançados na realização do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) ao longo de cinco anos. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também A ruralidade de Saramago em “As Pequenas Memórias” Cultura
01 Dez 2022 12:14 PM

Maria Celeste Garção No dia 19 de novembro, a Liga de Amigos do Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (LAMELH), celebrou o centenário de Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga do Ribatejo. Leia a notícia completa na...

Ler artigo
Trevim: Leia também Francisco Gonçalves ganha um lugar no pódio na prova mais importante do Circuito Nacional Desporto
01 Dez 2022 12:08 PM

Adriana Carvalho Durante os dias 12 e 13 de novembro, os nossos atletas não seniores do Cabril-Serpins participaram na prova de maior importância do circuito nacional do calendário da Federação Portuguesa de Badminton, deste mesmo escalão. Leia a notícia completa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Rugby Club da Lousã continua a somar vitórias Desporto
01 Dez 2022 12:02 PM

As equipas de sub-16 e de sub-19 do Rugby Club da Lousã deslocaram-se à Trofa onde defrontaram os  Espartanos,  um novo clube daquela cidade. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também ‘Quase Congresso de Música Afetiva’  em Serpins Cultura
01 Dez 2022 12:00 PM

A associação ‘A Música Portuguesa a Gostar dela Própria’ (MPGDP) organiza o ‘Quase Congresso de Música Afetiva’ a 8 de dezembro, na sede do Rancho Folclórico Flores de Serpins. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.