Avançar para o conteúdo principal

Filas da Frente – Abril

Bruno Fernandes

25 de Abril é sempre uma data para textos sobre uma multiplicidade de coisas. Propósitos pessoais, o estado de país, uma revisão da matéria dada no que aos ideais de Abril diz respeito. Mas permitam-me contornar todos esses hábitos e não erguer o meu punho ao som de José Mário Branco. Vou contar um episódio mais pessoal.

Fará três anos neste Verão que visitei um país da Ásia Central chamado Quirguistão. Se estão a perguntar-se sobre o que é, não se espantem. Recebi várias reações do género na altura. De uma ponta à outra, é um local onde a beleza parou e decidiu fazer casa, temperando isso com uma incrível aptidão para a hospitalidade e a navalha do risco controlado da vida. Um lugar estranho, mas fascinante. A sul, gravita no solo um lago chamado Song-Kol. Situa-se num planalto a três mil metros de altitude e nas suas margens, acampam, durante alguns meses, nómadas que dele retiram sustento e vida. Numa manhã nessa minha viagem, acordei bem cedo dentro de uma tenda de pano tradicional nas margens do lago. Um frio baço raspou a minha pele quando saí e em redor, cordilheiras de montanhas pálidas, cobertas de neve, dispunham-se debaixo do céu nebulado, cinzento e carregado. O solo, verdíssimo, era o recreio de uma manada de cavalos que placidamente pastava. Entre o momento em que presencio esta maravilha e puxo da minha máquina fotográfica, acontecem uns segundos e sentado, fixo tudo isto em imagens, memórias que mais tarde trarei para outros verem.

Ali, no centro de tudo o que há de belo neste mundo, sinto um desprendimento de quase tudo, uma aceitação de ser feliz, a emancipação das várias algemas que me apresam: sinto liberdade. Não política, não social, não a burocrática ou técnica: a simples liberdade de ser exatamente o que quero, de fazer o que gosto, o que é correto, o que me faz voar com pés no chão. A tal Liberdade maiúscula. É essa que se ganha em todas a lutas justas, aquelas que nos afirmam como seres humanos no respeito que temos uns pelos outros, na aceitação, na compreensão de que a espécie é mesma, mas os indivíduos são unos.

É nisto que penso quando falam do 25 de Abril. Não nos chaimites ou nos cravos, não nas encenações tribais de comemoração ou nas mãos que batem no peito: penso nas pessoas e na sua capacidade de serem elas próprias, da conquista dessa possibilidade, da vitória daquilo que cada um considera ser o seu reduto intocável onde se é sem que outros importunem. Que pode ser algo tão simples quanto uma manhã clara e límpida num lago lá longe. É a minha Liberdade; e viva a mesma.

Tags:
Autor: Carlos A. Sêco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também Homenagem a Zeca Afonso esta sexta-feira com grandes músicos Sem categoria
22 Fev 2024 03:22 PM

X Jantar da Fraternidade na Lousã José Afonso, trovador da liberdade falecido em 23 de fevereiro de 1987, vai ser evocado mais uma vez na Lousã, esta sexta-feira, 23 de fevereiro, no âmbito do X Jantar da Fraternidade, promovido por...

Ler artigo
Trevim: Leia também Cooperativa Trevim completa 45 anos em liberdade Sociedade
22 Fev 2024 09:35 AM

A presente edição do Trevim concretiza-se em pleno, como sempre tem de ser, com a chegada às bancas, mas sobretudo a casa dos assinantes, que continuam a ser a razão maior da produção do jornal e da fundação da Cooperativa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Louzantrail no trilho da sustentabilidade Desporto
22 Fev 2024 12:01 AM

Caracterizado por ser uma ‘prova de emoções’, o Louzantrail regressa aos trilhos lousanenses entre 1 e 3 de março, numa organização do Montanha Clube (MC). Com as inscrições esgotadas nos percursos de 30 e 18 quilómetros e caminhada, restam apenas...

Ler artigo
Trevim: Leia também Aprovado plano de atividades e orçamento na Filarmónica da Lousã Concelho
22 Fev 2024 12:01 AM

Sendo a primeira assembleia geral (AG) realizada na gestão dos órgãos diretivos, eleitos em maio do 2023 e que cessam funções no final deste ano, o plano de atividades e orçamento 2024 da Sociedade Filarmónica Lousanense (SFL) foi aprovado por...

Ler artigo
Trevim: Leia também Bruno Silvestre materializa janelas de madeira da freguesia Concelho
22 Fev 2024 12:01 AM

Um problema de saúde que o obrigou a reformar-se aliado à curiosidade levaram Bruno Silvestre a investir nos trabalhos em madeira, que já lhe abriram várias janelas. A esposa, Ana Ferreira, é a responsável pelos desenhos. “Ela é a artista,...

Ler artigo
Trevim: Leia também Recreativo Vilarinhense procura novos órgãos sociais Concelho
22 Fev 2024 12:01 AM

A atual direção do Clube Recreativo Vilarinhense (CRV), encabeçada por Diana Serra, não se candidatou a um novo mandato, mas vai manter-se funções até 24 de março, na expectativa de que apareçam novos voluntários para manter a coletividade. Depois de...

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.