Os proprietários do talho “O Nelo”, em Serpins, perderam 22 cabras que se encontravam no interior de um barracão, nas Rodas, em Serpins. Amigos e moradores estão a ajudar na recuperação de um novo estábulo, tendo já os donos adquirido 25 novos animais.

“Estavam prenhes, em fim de tempo, com pouca mobilidade, ainda as tentámos tirar quando o fogo ainda andava longe, mas elas não quiseram sair. Eram cabras leiteiras estabuladas que tinham dificuldade em andar sozinhas soltas, e nunca tinham saído à rua. Era o seu porto de abrigo”, relata Sara Carvalho ao Trevim.

O talho “O Nelo” existe há 18 anos e, há cinco, que o casal detém esta exploração de caprinicultura, da qual retiram ainda algum queijo (já que o projeto inicial era criar uma queijaria artesanal) e carne de cabrito e cabra para venda no talho, nas Rascoas. As 25 cabras novas estão num pequeno barracão, exatamente no local onde o casal começou a exploração.

As obras de recuperação do estábulo, situado perto da Fábrica de Papel do Boque, estão em franco desenvolvimento, pela mão dos próprios, amigos e vizinhos. “Já pusemos mãos à obra”, garante Sara Carvalho.

Os prejuízos são na ordem dos 25 mil euros e com o auxílio da Junta de Freguesia de Serpins já constam na plataforma do Ministério da Agricultura.

Não querendo ter nenhum vínculo à União Europeia, a responsável afirma que se candidata a algum apoio, caso haja subsídio do governo nacional.