“Este deve ser um dia de festa, de reflexão e de reconhecimento aos fundadores da freguesia e a todos os gandarinhos que, ao longo dos anos, têm apoiado as associações, coletividades e instituições das Gândaras”, referiu Sandra Fernandes, presidente da Junta de Freguesia das Gândaras, a 7 de julho, durante a primeira comemoração do Dia da Freguesia.

Autarcas e gandarinhos juntaram-se para assistir ao hastear das bandeiras ao som da Orquestra Ligeira das Gândaras e seguiram depois para o auditório da sede da Junta de Freguesia para uma sessão solene e o descerramento do brasão, pela primeira vez apresentado à comunidade, num momento de reconhecimento à freguesia. “Decidimos enaltecer o nosso auditório com aquilo que mais nos identificamos, as características próprias da freguesia”, referiu Sandra Fernandes. O Brasão da Freguesia das Gândaras é composto por uma ponte e burelas ondadas ¬— representativas da antiguidade da povoação e do Rio Arouce —, uma enxada e um mangual, símbolos das atividades económicas de caráter rural.

Grande “movimento de afirmação” há 17 anos.

Continua na edição impressa do Trevim nº1383