A empresa Transdev foi a vencedora do concurso público dos transportes rodoviários alternativos do Ramal da Lousã, que garantem a deslocação de pessoas entre Coimbra e Serpins, nas localidades servidas pelo antigo ramal ferroviário. A sociedade Metro Mondego anunciou o início do contrato com a nova operadora a 1 de setembro, bem como algumas novidades: a inclusão de, pelo menos, um lugar para pessoas com mobilidade reduzida – ou seja, que se desloquem em cadeira de rodas -, e alguns ajustamentos de horários.

O concurso foi lançado em abril pela Comboios de Portugal (CP) pelo preço base a rondar os cinco milhões de euros (4.998.000 de euros), um valor que deverá assegurar o transporte de passageiros até 2021.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1387