“Diário de um Morto” é o primeiro livro do empresário Pedro Guimarães, apresentado por Helena Correia, no dia 15 de junho, no “Café-bar 94”, na Lousã. A edição de autor, já lançada em vários pontos do país, compila um conjunto de histórias de vida cujo “epílogo seria a morte”, explicou Pedro Guimarães ao Trevim. “Trata-se de vivências do dia-a-dia que acontecem a todos só que alguns não as escrevem”, momentos seus, de amigos ou da família, descritos de forma humorística e irónica. “Só uma história foi inventada”, esclareceu depois de uma apresentação em tom informal como é seu apanágio.

Para além das peripécias acerca da “sua morte” o escritor vai fomentando interpretações sobre o quotidiano, como a forma estranha como as pessoas agem com os eletrodomésticos ou a vez em que seu pai ficou sem gasolina a caminho de reunir com o chefe.

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim N.º 1407