Os preços praticados pela Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior Norte (APIN), que desde o inicio de janeiro gere os serviços de abastecimento água, saneamento e recolha de resíduos urbanos em 11 municípios, incluindo a Lousã, estão a ser alvo de críticas nas redes sociais.

Na página do Facebook do Trevim, os munícipes manifestaram-se em mais de uma centena de comentários abordando o novo tarifário, criticando os aumentos significativos no preço da água e no saneamento e pondo em causa a constituição desta nova empresa.

Leia a notícia na edição impressa do TREVIM N.º1424