loader

Editorial

Os vícios do costume, agora o IP3

José Luís Santos

Num volte face, o governo central deu indicações de que afinal o IP3 irá apenas ser alvo de obras de requalificação para parecer uma autoestrada, evitando o outro projeto, que iria ao encontro das populações mais a interior do território. Assim se poupam uns milhões, assim se contribui para a harmonização do défice e se faz boa figura perante as instituições internacionais, assim se passa a perna aos cidadãos, como quem lhes dá umas migalhas para encherem a barriga e se calarem. Os discursos proferidos há poucos meses sobre a construção da autovia pela margem sul do Mondego, que seria um investimento central para o desenvolvimento dos concelhos mais a interior, que se estenderiam desde Oliveira Do Hospital até à Lousã, uma empreitada fulcral para a nossa tão urgente e ambicionada alternativa à Estrada da Beira para Coimbra (caso a variante a EN 236 de Foz de Arouce aí desembocasse) ainda estavam pintados de fresco quando foram mandados para o lixo.

Contas feitas, ficamos na mesma, ponto (espera-se que não seja final). Contas feitas, uma vez mais fomos relegados para segundo plano, sentindo-nos portugueses de segunda perante a tutela. Os sucessivos executivos que governaram o país nas últimas décadas, caracterizados por uma avareza tão mal disfarçada no que diz respeito à criação de infraestruturas com vista a desenvolver o interior, numa passividade constrangedora de ficar a vê-lo desertificar-se e a tornar-se num eucaliptal, são os mesmos que gastaram rios de dinheiro a construir três autoestradas de norte a sul, lado a lado umas com as outras (A19/A8, A1 e A13), duas delas pelos vistos até muito pouco utilizadas. Não seria suposto haver uma melhor repartição do dinheiro dos nossos impostos, financiando uma região em que ainda há pouco tempo se chorava por todos aqueles que se sentiram abandonados pelo Estado? E será que a decisão foi apenas do governo central? Houve anuência por parte dos poderes políticos a nível local, seja de Coimbra ou dos concelhos visados? Terá havido algum acordo dentro de paredes, em detrimento do sacrifício dos interesses e direitos dos cidadãos? Não se sabe, de momento.

E que respostas dar perante esta decisão? É unilateral e irrevogável? Não haverá força, ou coragem política para estes concelhos erguerem uma voz uníssona em defesa daqueles que os os elegeram? Ou limitar-nos-emos a assistir a protestos de agenda? Esta será uma oportunidade perdida, e provavelmente as responsabilidades morrerão solteiras, naquilo que já poderemos antever como um remake da grande falácia que foi o projeto do Metro Mondego. Soa a algo que é mais do mesmo. É mais uma casca de banana que nos atiram para o chão e limitamo-nos a dizer “lá vou eu ter de cair outra vez”.

Tags:
Autor: Joaquim Seco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ‘Como eu vejo os Monumentos’ na Casa das Condessinhas Cultura
01 Dez 2022 12:20 PM

Está patente na Casa das Condessinhas, turismo de habitação na zona histórica da Lousã, a exposição de desenho ‘Como vejo os Monumentos’, de Eurico Ladeira. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também Arte-Via leva modelo do FLII a outros continentes Cultura
01 Dez 2022 12:18 PM

A escritora Ana Filomena Amaral partilhou na Nigéria, no dia 22, alguns dos "bons resultados" alcançados na realização do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) ao longo de cinco anos. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também A ruralidade de Saramago em “As Pequenas Memórias” Cultura
01 Dez 2022 12:14 PM

Maria Celeste Garção No dia 19 de novembro, a Liga de Amigos do Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (LAMELH), celebrou o centenário de Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga do Ribatejo. Leia a notícia completa na...

Ler artigo
Trevim: Leia também Francisco Gonçalves ganha um lugar no pódio na prova mais importante do Circuito Nacional Desporto
01 Dez 2022 12:08 PM

Adriana Carvalho Durante os dias 12 e 13 de novembro, os nossos atletas não seniores do Cabril-Serpins participaram na prova de maior importância do circuito nacional do calendário da Federação Portuguesa de Badminton, deste mesmo escalão. Leia a notícia completa...

Ler artigo
Trevim: Leia também Rugby Club da Lousã continua a somar vitórias Desporto
01 Dez 2022 12:02 PM

As equipas de sub-16 e de sub-19 do Rugby Club da Lousã deslocaram-se à Trofa onde defrontaram os  Espartanos,  um novo clube daquela cidade. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Trevim: Leia também ‘Quase Congresso de Música Afetiva’  em Serpins Cultura
01 Dez 2022 12:00 PM

A associação ‘A Música Portuguesa a Gostar dela Própria’ (MPGDP) organiza o ‘Quase Congresso de Música Afetiva’ a 8 de dezembro, na sede do Rancho Folclórico Flores de Serpins. Leia a notícia completa na edição n.º 1497 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.