loader

A mulher no século XX

A alba do século XX traz também as lutas sufragistas que apelam à opinião pública para um direito cívico que não deveria excluir sexos. A Grande Guerra empurra muita mão de obra feminina para as fábricas para ocupar o lugar dos que foram enviados para a frente de batalha. Excederam as expetativas no seu contributo para o esforço de guerra e os governos teriam agora que reconhecer-lhes alguns direitos. A crise de valores que o mundo ocidental atravessou, nos escombros da guerra e do que se supunha ser a moralidade e o conservadorismo das classes burguesas, facilitou a sua emancipação. Os “loucos anos 20” desmistificaram o seu papel até aí dependente da figura masculina, dando-lhe também uma autonomia económica e social que até aí pouco usufruía.

Por cá, após a revolução republicana do 5 de Outubro, Carolina Beatriz Ângelo, médica, republicana e sufragista foi a primeira mulher a votar no nosso país, a 28 de maio de 1911, para as eleições da Assembleia Nacional Constituinte sob o argumento de que era maior de idade, sabia ler e escrever e era chefe de família pois era viúva. No sufrágio seguinte, uma emenda seria colocada na lei para impedir semelhante situação. Este direito só lhe seria consagrado muito mais tarde, em 1968, quando, já no governo de Marcello Caetano, se estendeu esse direito às mulheres maiores de idade que soubessem ler e escrever.

O salazarismo, no seu fascismo latente, relegava o sexo feminino para um plano de subserviência. Na década de 40, lia-se na revista “Menina e Moça”, a edição por excelência da Mocidade Portuguesa Feminina, que “a mulher ideal é aquela que compreende a doce sujeição que a mulher deve ao marido, conformo preceitua a Santa Madre Igreja”.

A década de 60 traz consigo uma onda de contestação, que culminou em Maio de 68 numa revolução que teve o seu epicentro nas ruas de Paris. Exigia-se também liberdade sexual numa altura em que a comercialização da pílula inaugura um admirável mundo novo na relação entre os dois sexos. O biquini começa a impor-se como uma peça de uso corrente e o feminismo atrai mais adeptas. O 25 de Abril rompeu com muitos tabus e permitiu outro modo de estar.

Na atualidade, as conquistas da mulher são uma realidade ainda não consumada. A legislação em vigor não ignora as questões de género no campo laboral e social, há uma maior proteção e concertação para a igualdade em pontos que são já tidos como centrais no mundo atual. Se, por um lado, já lá vão os tempos em que a Natália Correia se via obrigada a escrever o “Coito do Morgado”, por outro, apesar das conquistas levadas a cabo, dos vários movimentos que fazem tremer as opiniões públicas com denúncias de assédio, há que perceber que, também neste tema, não é o fim da História.

Haverá muitas mais lutas a travar e, mais importante, há uma consciência que tem de evoluir para que o flagelo da violência doméstica não seja a vergonha que aflige um país que tem falhas gritantes no sistema ou magistrados que são, em si, uma aberração do que é uma sociedade democrática no século XXI.

 

Tags:
Autor: Joaquim Seco

0 Comentários

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também Associação de Ceira dos Vales sopra 36 velas com casa cheia Sociedade
17 Nov 2022 12:11 PM

A Associação Cultural e Recreativa de Ceira dos Vales comemorou o seu 36.º aniversário, no fim de semana de 12 e 13 de novembro, com um baile e castanhada que juntou dezenas de pessoas no salão de convívio local. Leia...

Ler artigo
Trevim: Leia também Associação Empresarial prepara quadra natalícia Concelho
17 Nov 2022 11:29 AM

A Associação Empresarial da Serra da Lousã (AESL) vai assinalar o Natal, com “uma recriação única, que pretende envolver todos os comerciantes, entidades e instituições”, segundo Carlos Alves, presidente da direção. Leia a notícia completa na edição n.º1496 do Trevim.

Ler artigo
Trevim: Leia também Dueceira lidera projeto para aproximar produtores e consumidores Concelho
17 Nov 2022 11:28 AM

Produtores, agricultores e associações marcaram presença no lançamento do projeto interterritorial “3C - Cooperar em Circuitos Curtos”, que pretende promover a proximidade entre produtores e consumidores. Leia a notícia completa na edição n.º1496 do Trevim.

Ler artigo
Trevim: Leia também Lousã recebeu encontro de ‘hackers’ Sociedade
17 Nov 2022 11:27 AM

Vinte e dois especialistas em informática e programação, vindos de países como os Estados Unidos da América, Canadá ou Austrália, estiveram reunidos na Lousã, entre 5 e 12 de novembro, para trabalhar no seu sistema operativo de eleição, o ‘OpenBSD’....

Ler artigo
Trevim: Leia também Obra do Cine-Teatro concluída até maio de 2023 Concelho
17 Nov 2022 11:26 AM

A requalificação do Cine-Teatro da Lousã deverá estar concluída até maio de 2023, de acordo com um pedido de reprogramação da obra, apresentado pela empresa Sócertima à Câmara da Lousã. Leia a notícia completa na edição n.º1496 do Trevim.

Ler artigo
Trevim: Leia também Produção de mel continua com dificuldades Concelho
17 Nov 2022 11:24 AM

Este ano, a produção de mel foi “ligeiramente melhor”, mas continua sem registar uma recuperação visível, segundo Ana Paula Sançana, diretora técnica da Cooperativa Lousãmel, que tem atualmente 550 associados. Entre os fatores que têm afetado à apicultura, destacam-se especialmente...

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.