Avançar para o conteúdo principal

Obra de adaptação do Ramal da Lousã consignada em setembro

A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou que a empreitada para adaptar o Ramal da Lousã aos autocarros elétricos do tipo “metrobus”, no valor de 23,7 milhões de euros, será consignada em setembro.

No dia 6, em comunicado, a IP informou que a intervenção na infraestrutura do troço suburbano do chamado Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), entre o Alto de São João e Serpins, em Coimbra e na Lousã, respetivamente, vai ser assumida pelo consórcio Comsa/Fergrupo, após o Tribunal de Contas ter emitido o necessário visto prévio.

Os trabalhos, com um prazo de execução de 18 meses, incluem “reperfilamento da plataforma e pavimentação”, “desmatação e consolidação dos taludes”, “melhoramento do sistema de drenagem transversal e longitudinal” e “dezassete paragens de via dupla para cruzamento de veículos e plataformas de passageiros”.

A obra abrange ainda “quatro zonas específicas de cruzamento de veículos”, “cinco rotundas de inversão de marcha junto das estações términus”, “oito acessos de emergência ao canal para operações de socorro” “três pontes e pontões com alargamento do perfil transversal”, “sete túneis com intervenção de pavimentação, iluminação e sistemas acessórios”, “vinte e quatro interseções rodoviárias e pedonais de nível a automatizar e sinalizar” e “seis interseções desniveladas, cinco já existentes e uma a construir”, esta com desnivelamento da antiga estrada nacional 342, no Arneiro, concelho da Lousã.

Os serviços de assessoria, fiscalização e coordenação de segurança em obra foram adjudicados por 1,4 milhões de euros.

“Constituindo-se como o futuro sistema de mobilidade da região de Coimbra, mais seguro, rápido e confortável”, o SMM, de acordo com a IP, assenta na circulação de autocarros de tração elétrica por baterias no canal da antiga ferrovia, entre Coimbra B e Serpins, e na cidade do Mondego.

A obra é financiada pela União Europeia em 67,23%, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR).

Em julho, a Metro Mondego já tinha adjudicado por 3,2 milhões de euros à empresa Veiga Lopes a abertura do canal na Baixa de Coimbra, para um prazo de execução de 23 meses.

O Ramal da Lousã foi desmantelado, nos primeiros dias de 2010, para acolher um metro sobre carris que nunca veio, anunciado por uma dezena de governos, desde 1994.

Os utentes estão há mais de 10 anos sem comboio e a viajar em autocarros. Pelo menos 150 milhões de euros foram gastos em obras para o sistema de metro, uma ideia abandonada após cerca de 100 estudos e projetos efetuados.

Casimiro Simões

Autor: Jornal Trevim

0 Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    5 × 4 =

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também Operação no Ramal da Lousã novamente adiada Concelho
23 Mar 2023 07:00 AM

No dia 17, durante uma visita às obras do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), em Miranda do Corvo, o presidente do conselho de administração da Metro Mondego (MM), João Marrana, confirmou o atraso no início da operação no percurso...

Ler artigo
Trevim: Leia também Trabalho académico questiona futuro do Ramal da Lousã Cultura
23 Fev 2023 12:00 PM

  Três alunos de jornalismo da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), em Lisboa, incluindo o lousanense Paulo Cruz, obtiveram a classificação de 17 valores num trabalho de grupo sobre as lutas em defesa do Ramal da Lousã e o...

Ler artigo
Trevim: Leia também Municípios cobrem saldo negativo da APIN Atualidade
29 Dez 2022 02:00 AM

A APIN estima fechar o exercício de 2022 com um prejuízo de cerca de 3,3 milhões de euros, de acordo com o orçamento da empresa, que integra a documentação levada à reunião do dia 14 da Assembleia Municipal da Lousã....

Ler artigo
Trevim: Leia também Partidos unânimes pela desagregação das freguesias de Vilarinho e Lousã Concelho
29 Dez 2022 02:00 AM

A proposta de desagregação das antigas freguesias da Lousã e Vilarinho reuniu o consenso dos três partidos com assento na Assembleia Municipal da Lousã, reunida em sessão extraordinária no dia 19 de dezembro. Leia a notícia completa na edição n.º1499...

Ler artigo
Trevim: Leia também Peticionários contra encerramento da Estação Nova ouvidos em Lisboa Concelho
15 Dez 2022 03:05 PM

Representantes do Movimento Cívico pela Estação Nova foram ouvidos pelos deputados da Assembleia da República, em Lisboa, dia 30. Em causa uma petição com mais de 3.400 assinaturas, contra o encerramento da estação Coimbra-A, anunciado para o 4.º trimestre de...

Ler artigo
Trevim: Leia também Moradores da Fórnea de Cá reivindicam passagem de nível Concelho
15 Dez 2022 02:56 PM

A população da Fórnea de Cá continua a reclamar a reabertura da passagem de nível local, encerrada em 2006, pela REFER. Os moradores têm conseguido fazer a travessia com veículos por um acesso contíguo, mas também esse foi agora também...

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.