A lousanense Inês Correia tem 47 anos e, em 2009, foi diagnosticada com um Oligodendroglioma frontal esquerdo, um tumor cerebral.
Atualmente internada na unidade de Neurocirurgia A do Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra, Inês e a sua família lançaram nas redes sociais um pedido de ajuda, que permita “oferecer a melhor qualidade de vida possível”, “minimizar as suas possíveis deficiências” e “proporcionar-lhe mais conforto físico e psíquico”.

Inês Correia está, atualmente, internada nos Hospitais da Universidade de Coimbra

Leia a notícia completa na edição n.º1464 do Trevim

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Mariana Domingos
Carregar mais artigos em Destaque

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Feira Automóvel da Lousã começa sexta-feira

eira Automóvel da Lousã começa sexta-feira …