Avançar para o conteúdo principal

Pedro Curvelo aplaude iniciativa da CIM para alternativa à estrada da Beira

Foi com “enorme satisfação” que Pedro Curvelo, ex-autarca do PSD da Lousã e defensor de uma alternativa à estrada da Beira, encarou o anúncio de concurso público para um estudo de viabilidade de uma variante à EN17, por iniciativa da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra. Em causa está uma alternativa à estrada da Beira já defendida pelo engenheiro civil, que permita uma ligação entre o termo da autoestrada A13 em Ceira (Coimbra) e a Ponte Velha, incluindo a ligação ao IP3 e IC6.

O ex-vereador considera “esta obra, a par da construção da linha do caminho de ferro há mais de cem anos, como a mais importante para o desenvolvimento da Lousã”, acreditando “que dentro de dois anos possa ser lançada” uma vez assegurado financiamento europeu.

A alternativa à EN17  é um processo conturbado, que Pedro Curvelo acompanha desde 1997, quando fez a primeira proposta, que seria aprovada pela Assembleia Municipal da Lousã com o voto de qualidade do presidente da mesa, Luís Gonçalves. Em 2004 conseguiu fazer aprovar no mesmo órgão uma recomendação para uma ligação da variante a Foz de Arouce ao IC3, futura A13 em projeto. Entretanto, ambas foram construídas mas os executivos municipais da Lousã “não conseguiram ter peso político para fazer acontecer essa ligação”.

Traçado apresentado em 2015

Chegados a 2015, durante a fase de inquérito público para a chamada Via dos Duques, para uma anunciada auto estrada entre Coimbra e Viseu, o técnico lousanense sugeriu em alternativa a ligação entre o nó de Ceira da A13 e o IC12 em Santa Comba Dão, pela margem esquerda do Mondego, servindo em simultâneo os concelhos da Lousã, Poiares, Góis, Arganil, Tábua e Oliveira do Hospital.

Pedro Curvelo criticou então o traçado apresentado pela Infraestruturas de Portugal, que nunca chegaria a avançar, implicando uma nova travessia do Rio Mondego e um túnel no Tovim (Coimbra), “com custos de construção elevadíssimos e sem diminuição de distância a percorrer”.

Conforme lembrou, em 2017 o “Governo chegou a fazer o projeto da autoestrada Coimbra-Viseu, que contemplava este traçado, e que tinha duas alternativas, uma mais sul e uma mais norte”.  Entretanto, “há um ano e tal António Costa deixou cair o plano em detrimento da requalificação do IP3, que decorre atualmente”. À data, os presidentes das câmaras de oito concelhos da região tomaram posição pública a favor da alternativa a sul, que agora se volta a ser considerada pelo anunciado estudo de viabilidade da CIM-RC. 

Tags: 1451 | Concelho
Autor: Soraia Santos

0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também ADIC aprova contas com resultado positivo Concelho
04 Abr 2024 08:36 AM

A Associação de Defesa do Idoso e da Criança de Vilarinho (ADIC) terminou o exercício de 2023 com um saldo positivo de 71 mil euros, de acordo com o relatório de atividades e contas aprovado por unanimidade pela assembleia geral,...

Ler artigo
Trevim: Leia também Queima de resíduos florestais mobiliza bombeiros à serra Concelho
04 Abr 2024 08:23 AM

Uma queima de sobrantes florestais abandonada, com nove focos de fogo, mobilizou 18 operacionais e quatro viaturas dos Bombeiros Municipais da Lousã à encosta junto à aldeia do Casal Novo, no dia 26, onde têm decorrido cortes rasos de árvores....

Ler artigo
Trevim: Leia também BUPi identificou 13% dos prédios rústicos do concelho Concelho
04 Abr 2024 12:01 AM

Até meados de março, tinham sido identificadas no Balcão Único do Prédio (BUPi) mais de seis mil matrizes rústicas e mistas do concelho da Lousã, correspondendo a 13% do total, estimado em 49 mil. A informação foi avançada por Manuela...

Ler artigo
Trevim: Leia também ARCIL hipoteca imóvel a favor da Segurança Social Concelho
04 Abr 2024 12:01 AM

A assembleia geral da ARCIL decidiu, por unanimidade, onerar um imóvel a favor do Instituto da Segurança Social (ISS) como garantia do pagamento a prestações de uma dívida que pode ascender a mais de 400 mil euros. Em causa estão...

Ler artigo
Trevim: Leia também Cooperativa Agrícola precisa de mais clientes Concelho
04 Abr 2024 12:01 AM

A Cooperativa Agrícola da Lousã terminou o ano de 2023 com um resultado negativo de 14.002 euros, influenciado pela redução do volume de negócios e aumento de gastos com o pessoal, segundo o relatório de contas aprovado na reunião de...

Ler artigo
Trevim: Leia também Governo aprova OIGP Serra da Lousã Concelho
04 Abr 2024 12:01 AM

A Operação Integrada de Gestão da Paisagem (OIGP) da Serra da Lousã está entre as 12 primeiras operações do género aprovadas pelo Governo e publicadas em Diário da República, no dia 22 de março. Elaborada pela entidade gestora da Área...

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.