Detlef Schaft e Eva Cabral, da Companhia Marimbondo, arregaçaram as mangas e deram nova à vida à antiga escola primária de Foz de Arouce que, desde 2019, acolhe o Momo – Museu do Circo, o único do seu género em Portugal.

Três anos e alguns milhares de visitantes depois, este equipamento cultural, resultado de um protocolo com a Câmara Municipal, continua a ser a casa de uma vasta coleção sobre circo nacional e internacional e palco de inúmeros espetáculos de circo contemporâneo, malabarismo, teatro, marionetas e música à mistura.

Leia a notícia completa na edição n.º 1479 do Trevim.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Soraia Santos
Carregar mais artigos em Concelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Pedrinhas junta dezenas em evento solidário

A pé, de carro ou de mota, foram muitos os que se uniram a esta boa causa, lançada à comun…