loader

Entenda a Gripe A

Face ao aumento do número de casos de gripe detetados nos últimos dias em algumas zonas do país, incluindo a região centro, e tendo em conta as questões suscitadas, o Departamento de Saúde Pública da ARS Centro esclarece:A gripe é uma infeção provocada pelos vírus influenza.
A associação entre o tempo frio e a doença, levaram a que, historicamente, estes vírus assim tenham sido designados. Por sua vez, o termo gripe, deriva do francês “gripper” que significa agarrar. No hemisfério norte a gripe ocorre na estação fria, pelo que se chama sazonal.
A capacidade de transmissão destes vírus é tal que provoca epidemias universais. Quando um vírus proveniente do reservatório natural (aves selvagens) infeta pessoas pela primeira vez, a doença é potencialmente mais grave, ocorre tipicamente fora da época sazonal e designa-se pandémica, ao invés de se designar sazonal.Assim aconteceu nas gripes pandémicas de 1918 (gripe espanhola), de 1957 (gripe asiática), de 1968 (gripe de Hong Kong), de 1977 (gripe russa) e de 2009.Habitualmente a gripe pandémica adquire o nome da região em que a doença foi detetada pela primeira vez, à exceção da pandemia de 1918 que adquiriu o nome de gripe espanhola, por ter sido noticiada em primeira mão pela imprensa deste país e a de 2009, que adquiriu o nome do ano de ocorrência.
A partir do momento em que o vírus pandémico se adapta à espécie humana, passa a manifestar-se na época sazonal e a designar-se sazonal. Assim acontece com o vírus da gripe pandémica de 2009, que apesar de designado, A(H1N1)pdm09, é desde então mais um vírus sazonal que tem ocorrido regularmente nas épocas gripais e que não provoca doença mais grave.
Existem três tipos de vírus influenza, adaptados à espécie humana: influenza A, B e C.
Os vírus influenza do tipo A, sob a forma de diferentes subtipos, foram os responsáveis pelas pandemias de gripe até agora observadas e são os mais frequentemente responsáveis pelas epidemias sazonais. Os vírus de tipo B também podem provocar doença, habitualmente menos grave, e os vírus de tipo C não têm importância clínica.Podemos então dizer que gravidade potencial da doença está diretamente relacionada com a natureza pandémica do vírus e não com o tipo A, apesar deste ser o mais importante em termos clínicos.A classificação e alerta pela identificação de um novo vírus pandémico é feita pela OMS, pelo que, na sua ausência, as pessoas não devem preocupar-se com a designação de gripe A.
A gripe A não é mais do que a habitual gripe sazonal que todos conhecemos e transmite-se maioritariamente por via aérea, através das gotículas de saliva e por contato direto com os produtos da tosse e dos espirros ou das mãos e superfícies contaminadas.
Atinge de forma tendencialmente mais grave os grupos etários extremos da vida, crianças e maiores de 65 anos, especialmente os que vivem em instituições.Os sintomas habituais são a febre, mal-estar, dores musculares, dores de cabeça e tosse seca, sintomas que são comuns a outras doenças infecciosas, pelo que o diagnóstico é laboratorial. As formas mais graves de manifestação são as pneumonias e o agravamento das doenças crónicas.
As formas mais eficazes de prevenção são a etiqueta respiratória (proteção dos espirros e da tosse com máscara, lenços ou antebraço) distanciamento interpessoal e evitação de aglomerações de pessoas.
A vacinação é a medida farmacológica de eleição, cuja maior ou menor eficácia depende, contudo, do grau de concordância das estirpes circulantes com as estirpes contidas nas vacinas, que são produzidas a partir dos vírus que circularam na época gripal anterior.
O SNS administrou gratuitamente, na região centro, mais de 420.000 vacinas, na atual época gripal, maioritariamente na população com 65 ou mais anos.Finalmente informa-se que o INSA divulga semanalmente, no seu site, o Boletim de Vigilância da Gripe, no qual é descrita detalhadamente a atividade gripal e de outras infeções respiratórias. 
 Departamento de Saúde Pública da ARSC, IP
Gripe, a mal compreendida - Centro Cirúrgico de Coimbra
Autor: Jornal Trevim

0 Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Meteorologia

Artigos relacionados

Trevim: Leia também Restaurante ‘O Gato’ aguarda há mais de um ano para reabrir portas Atualidade
17 Nov 2022 10:46 AM

Um incêndio no dia 13 de setembro de 2021 forçou o restaurante ‘O Gato’ a encerrar portas e, desde então, aguarda para poder reabrir. O proprietário e cozinheiro Pires Bento contou ao Trevim que o fogo “terá começado num ar...

Ler artigo
Trevim: Leia também Taxa de IMI continua em 0,4% Atualidade
06 Out 2022 08:54 AM

No concelho da Lousã, a taxa de Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) vai manter-se a 0,4% para prédio urbanos, em 2023, conforme a proposta aprovada, por maioria, na reunião da Assembleia Municipal, com nove votos contra da coligação PSD/CDS e...

Ler artigo
Trevim: Leia também Novo projeto para Escola Secundária Atualidade
06 Out 2022 08:48 AM

Está em fase final a reformulação do projeto para a requalificação da Escola Secundária, adjudicado pela Câmara Municipal à empresa Central Projetos, por 40.000 euros. Leia a notícia completa na edição n.º1493 do Trevim.

Ler artigo
Trevim: Leia também Metro Mondego avançou com abate de plátanos em Coimbra Atualidade
22 Set 2022 09:26 AM

Foram abatidos os cinco plátanos junto da Avenida da Emídio Navarro, em Coimbra, ao abrigo de um plano de corte da Metro Mondego (MM) que prevê o abate de 600 árvores no âmbito da instalação do Sistema de Mobilidade do...

Ler artigo
Trevim: Leia também Câmara contrata projeto para ampliação do Centro de Saúde Atualidade
22 Set 2022 08:48 AM

A Câmara Municipal da Lousã entregou à empresa Vitor Hugo – Coordenação e Gestão de Projetos, do Porto, a elaboração do projeto de arquitetura e especialidades do Centro de Saúde da Lousã “novo edifício/ampliação”. Leia a notícia completa na edição...

Ler artigo
Trevim: Leia também Atrasos nos correios são notícia no Público Atualidade
25 Ago 2022 11:52 AM

Uma reportagem publicada na edição de 15 de agosto do jornal Público dá conta de atrasos, por parte dos Correios, na entrega de jornais aos assinantes de três publicações regionais. Leia a notícia completa na edição n.º 1490 do Trevim

Ler artigo
Definições de Cookies

A TREVIM pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site.
Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site.
Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site.

Cookies estritamente necessários Estes cookies são essenciais para fornecer serviços disponíveis no nosso site e permitir que possa usar determinados recursos no nosso site. Sem estes cookies, não podemos fornecer certos serviços no nosso site.

Cookies de funcionalidade Estes cookies são usados ​​para fornecer uma experiência mais personalizada no nosso site e para lembrar as escolhas que faz ao usar o nosso site. Por exemplo, podemos usar cookies de funcionalidade para se lembrar das suas preferências de idioma e/ ou os seus detalhes de login.

Cookies de medição e desempenho Estes cookies são usados ​​para coletar informações para analisar o tráfego no nosso site e entender como é que os visitantes estão a usar o nosso site. Por exemplo, estes cookies podem medir fatores como o tempo despendido no site ou as páginas visitadas, isto vai permitir entender como podemos melhorar o nosso site para os utilizadores. As informações coletadas por meio destes cookies de medição e desempenho não identificam nenhum visitante individual.